leclerc.jpg
iesfafe-01.jpg
Image1.jpg
LOGO ERA SITE.jpg
LOGO ACR SITE.jpg
LOGO SITE.png
municipio%20frafe%2008_edited.jpg
logo_Hermotor Quadrado preto.png
VACINAS SITE.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
logo faftir site.jpg
  • Armando César

Câmara de Fafe investiu mais de meio milhão de euros na requalificação do Pavilhão Municipal

O Presidente da Câmara Municipal, Raul Cunha, visitou, esta manhã, o Pavilhão Municipal, onde decorreram obras de requalificação e ampliação do espaço.

Este Investimento superior a 600 mil euros procurou modernizar o edifício, adaptando-os às necessidades atuais da sua utilização através de uma reestruturação dos espaços existentes e aumentar a eficiência energética.

A intervenção consistiu na aplicação de materiais e sistemas construtivos com a capacidade de aumentar a eficiência energética, reduzir a manutenção, bem como de aumentar a resistência do espaço. Foram utilizados materiais de cobertura com sistemas de impermeabilização, isolamento térmico e proteção.

Colocaram-se também cadeiras nas bancadas para permitir maior conforto ao público.

O autarca revelou, durante esta visita, que “a realização desta intervenção vem no seguimento das políticas assumidas, nomeadamente no investimento da Câmara no desenvolvimento do nosso concelho, procurando consolidar o objetivo de dar mais e melhores condições de vida e modernidade a todos os Fafenses.

É fundamental requalificar e melhorar os equipamentos municipais existentes, modernizando-os e adequando-os à realidade atual, tornando-os mais eficientes e funcionais, como fizemos com o Pavilhão Desportivo e também com outros equipamentos.”

Para o autarca "o que se tratou aqui foi de requalificar o pavilhão, sobretudo a zona dos balneários, numa obra que teve uma componente de eficiência energética muito acentuada".

Terminou lembrando que "estamos a proporcionar aos atletas, que são muitos, a oportunidade de poderem praticar diferentes modalidades com a máxima qualidade e conforto.”

Recorde-se que o pavilhão foi construído em 1982 e ao longo dos vários anos de utilização foi-se degradando e tornou-se desadequado às funções a que estava sujeito. A realização destas obras eliminaram, assim, um conjunto de patologias e deficiências e modernizar este equipamento.