top of page
leclerc.jpg
IEES.png
LOGO ERA SITE_edited.jpg
pub site.png
Novo-logo-da-DS.jpg
logo faftir site.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
Image2.jpg
atelier logo.png
pub site.png
358076610_576253454714813_52943724004093

Cinco homens que espancaram jovem à porta de discoteca na zona industrial acusados de homicídio

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra cinco homens que em maio de 2022 espancaram brutalmente um jovem fafense, de 24 anos, à porta de uma discoteca na zona industrial do Socorro. O MP acusa-os de tentativa de homicídio.

Ainda segundo avança o jornal "O Minho", dos cinco acusados, com idades compreendidas entre os 20 e os 36 anos, de nacionalidade brasileira, dois estão em prisão preventiva, enquanto que dois terão fugido, um para o Brasil e o outro para os Países Baixos, tendo sido emitidos mandados de detenção. O quinto elemento continua em liberdade mas impedido de se ausentar de Portugal.

O MP refere que naquela noite, e após desentendimentos no interior do espaço noturno, os cinco jovens terão agredido de forma brutal a vitima. Perante as agressões de que foi vitima, o jovem fafense "sofreu um traumatismo cranioencefálico e um traumatismo maxilofacial, ambos graves, tendo sido submetido a cirurgia de urgência, na especialidade de neurocirurgia, e colocado em situação de coma induzido", refere a nota do MP. O jovem agredido esteve quatro meses em recuperação, acabando por ficar com sequelas, nomeadamente uma cicatriz permanente.

Os acusados são: Igor Sales Maia, Weverton Lopes (ambos em prisão preventiva), Davi Lima de Oliveira e Dieisson Souza de Oliveira (em parte incerta) e Wandson Sales Modesto (em liberdade, mas proibido de sair do país) vão ser julgados pela coautoria de homicídio qualificado, na forma tentada, e por vários crimes de ofensas à integridade física qualificada.

O julgamento deverá começar em abril no Tribunal de Guimarães.





Comentários


bottom of page