leclerc.jpg
iesfafe-01.jpg
Image1.jpg
LOGO ERA SITE.jpg
LOGO ACR SITE.jpg
LOGO SITE.png
municipio%20frafe%2008_edited.jpg
logo_Hermotor Quadrado preto.png
VACINAS SITE.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
logo faftir site.jpg
  • Armando César

Eleições na Confraria de N. Sra das Neves são este domingo: Processo gera mau estar e desconfiança

Este domingo, pelas 17h30, realizam-se as eleições para a Confraria de Nossa Senhora das Neves, na Lagoa. Um processo que não está a ser de todo pacifico.

Desde logo porque a anterior provisão, presidida por Mónica Fernandes, esteve em funções para além do tempo legal, que terminava em janeiro de 2018, tendo-se mantido em funções até 2021, sendo a própria a desenvolver diligências para resolver a situação, sem que a Arquidiocese tenha tomado qualquer atitude.

No ano passado, em setembro, Mónica Fernandes dirigiu-se a Braga, para um encontro com o Padre Abel Faria, responsável pela Cúria da Arquidiocese de Braga, que lhe terá transmitido que a sua provisão tinha terminado em 2018, sendo necessário reorganizar todo o processo de registo dos “irmãos” porque haveriam duas listas que iriam a sufrágio para dirigir a Confraria.

É nomeada então uma comissão provisória, composta por Sónia Pereira, presidente, Sandra Cardoso, secretária e Liliana Gonçalves, tesoureira. Esta nomeação foi responsabilidade do anterior Bispo de Braga, D. Jorge Ortiga. Refira-se que nesta comissão, a tesoureira, Liliana Gonçalves só fez a sua inscrição na confraria em 2021…

O processo começa a ganhar contornos confusos quando só posteriormente, numa segunda reunião em Braga, é transmitido que só poderão ser candidatos à confraria ou mesmo exercer o direito de voto, irmãos que estivessem inscritos antes de 2018, antes de ter terminado a provisão de Mónica Fernandes.

Mesmo sem querer gravar qualquer declaração, o padre José Carlos Pereira, que tinha sido nomeado vigilante desta comissão provisória, na explicação dada à Fafe Tv, referiu que a nomeação de uma comissão provisória é da responsabilidade do Bispo e não se torna necessário que os seus elementos sejam irmãos da confraria, conforme determina o direito canónico.

A comissão fez todo o trabalho de organização dos irmãos, sob a supervisão do Padre José Carlos Pereira, preparando dessa forma o ato eleitoral do próximo domingo. Trabalho que foi elogiado pelo responsável da Cúria, Padre Abel Faria.

No entanto há desconforto e desconfiança pelo facto de os irmãos registados por esta comissão, de 2018 para cá, e que pagaram as suas contribuições, não poderem exercer o seu voto, não podendo sequer apresentar uma lista a sufrágio.

A única que vai a votos este domingo é liderada por Mafalda Matias, numa sessão marcada para as 17h30.