top of page
leclerc.jpg
IEES.png
LOGO ERA SITE_edited.jpg
pub site.png
Novo-logo-da-DS.jpg
logo faftir site.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
Image2.jpg
atelier logo.png
pub site.png
358076610_576253454714813_52943724004093

Estação Memória de Fafe abre ao público a 16 de maio

A Estação Memória, inaugurada a 25 de Abril, abre ao público no feriado municipal de Fafe, 16 de maio.

A Estação Memória é um museu interpretativo e funciona como uma cápsula do tempo, instalada na emblemática estação de caminhos de ferro de Fafe. Neste espaço, a pretexto da história, das tradições e da natureza que caracterizam Fafe, transforma-se a experiência de visita numa viagem inesquecível para todos os visitantes e que traz consigo a mala da aprendizagem.

O antigo armazém de mercadorias foi adaptado e referencionalizado em galeria de arte, mas com versatilidade para acolher outras atividades culturais em contexto de auditório até uma lotação de 100 lugares sentados.

Composta por três “carruagens-cápsula” e uma área de exposições, cada elemento deste complexo edificado é uma janela para diferentes épocas da História de Fafe, refletindo o passado, o presente e o futuro.

Na primeira carruagem, somos transportados para as origens rurais de Fafe, uma época em que a terra era o sustento e o coração da comunidade. Aqui, a história dos brasileiros torna-viagem, emigrantes que regressaram após enriquecer no Brasil, é contada em detalhe.

Através da janela do tempo, o visitante é familiarizado com a lenda da Justiça de Fafe, tradições como o jogo do pau, revivendo o espírito comunitário que caracterizavam a região. É também neste espaço que o encontro com ilustres fafenses acontece proporcionando-se ao visitante um mergulho na história do território e das pessoas que o construiram.

Na segunda carruagem, a narrativa avança para o presente, mostrando Fafe através de uma paisagem em vídeo imersivo em que o objeto central da narrativa é um relógio mágico. Este artefato simboliza o tempo que flui e conecta as diferentes gerações de fafenses, destacando as riquezas culturais, sociais e económicas do concelho. Aqui celebra-se a evolução contínua de Fafe, evidenciando a defesa das tradições e a natural adaptação ao novo tempo. É, acima de tudo, um convite aos passageiros desta viagem imersiva para que, no fim da visita, explorem Fafe.

Por último, a terceira carruagem segue na direção do futuro pelo trilho da sustentabilidade, das energias renováveis e da riqueza do património natural do concelho. O Museu Interpretativo pretende informar e inspirar, envolvendo os visitantes em práticas ecológicas, oferecendo a oportunidade de interagir com as Vitelinhas - sistema de bicicletas partilhadas de Fafe - que simbolizam o compromisso da comunidade em torno da mobilidade suave, da sustentabilidade ambiental e do turismo ecológico.

Não é apenas um lugar para aprender sobre a história de Fafe. É uma plataforma de diálogo onde diversas perspetivas e narrativas se encontram e interagem, com um único objetivo: viver e sentir Fafe.

Nesta «estação» de cultura e turismo, há lugar para a apresentação dos produtos locais e artesanato, bem como para a divulgação turística. O espaço vai dispor de loja de lembranças, acessibilidade completa para pessoas com mobilidade reduzida e apoio de serviço pedagógico (para grupos escolares).

A reconversão e ampliação do armazém da antiga estação de comboios de Fafe, que após ser descontinuado o troço ferroviário Guimarães-Fafe em 1986, ficou praticamente abandonado, dá assim lugar a uma nova infraestrutura cultural. O antigo armazém de mercadorias da desativada estação ferroviária de Fafe sofreu obras de reconversão e ampliação, intervenção financiada pelo programa Portugal 2020.

Esta valorização do espaço e compõe um projeto alargado que pretende transformar a envolvente aos dois edifícios num verdadeiro núcleo de cultura e turismo numa zona nobre e histórica da cidade.


Exposição de arte contemporânea do Mestre Orlando Pompeu

Na galeria da Estação Memória, está patente até ao final do ano uma exposição de arte contemporânea alusiva ao percurso criativo do Mestre Orlando Pompeu, artista plástico nascido em Cepães, Fafe. As obras expostas - que incluem um auto retrato do artista - viajam pelo caminho estético que implicou ruturas evidenciando-se bem aquela que é a primeira fase de trabalho do pintor. Das flores às obras emblemáticas inspiradas nas pessoas e vivências da sua terra natal, Pompeu convida a viajar pelo mundo. As obras expostas apresentam-se, todas elas, interligadas por temas alusivos ao comboio, às viagens, aos animais e às pessoas e resulta de uma seleção efetuada com o apoio e validação do artista a partir da vasta coleção de obras que o Município de Fafe adquiriu ao pintor fafense.

 

Horário

Aberto de terça-feira a domingo, com o seguinte horário:*Terça a sexta-feira - 10h00-12h00 / 14h30-17h30* Sábados, domingos e feriados - 14h30-18h00Encerra às segundas-feiras e nos dias 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

O tempo previsto para uma visita completa à Estação Memória é de cerca de uma hora.

A lotação máxima simultânea: até 35 pessoas.


Bilheteira

crianças e jovens (idade igual ou inferior a 18 anos) - gratuito;

maiores de 65 anos – 1,00€

adultos – 2, 00€

Preços especiais para grupos.

Mais informações em www.cm-fafe.pt e através do e-mail estacao.memoria@cm-fafe.pt (brevemente em funcionamento




 Texto e fotografia: Município de Fafe

Comments


bottom of page