top of page
leclerc.jpg
IEES.png
LOGO ERA SITE_edited.jpg
pub site.png
Novo-logo-da-DS.jpg
logo faftir site.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
Image2.jpg
atelier logo.png
pub site.png
358076610_576253454714813_52943724004093

NALF promove este sábado apresentação de antologia poética do Cónego Valdemar Gonçalves

O Núcleo de Artes e Letras de Fafe promove a apresentação do livro "Interioridades", uma antologia da obra poética do Cónego Valdemar Gonçalves, feita por Paulo Moreira e Jesus Gomez-Pablos.

O evento decorre este sábado, 4 de Março, pelas 15h30, na Sala Manoel de Oliveira, em Fafe, com entrada livre.



Na abertura, está previsto um momento musical a cargo da Academia de Música José Atalaya, concretamente com a exibição ao piano da aluna Carolina Leite.

Depois das palavras iniciais do presidente do NALF, Artur Coimbra, enquadrando a sessão, a apresentação da obra será feita pelo Professor Doutor José Paulo Abreu.

Lugar ainda para as intervenções dos antologiadores e do próprio poeta Valdemar Gonçalves.

Sacerdote e poeta, Valdemar Gonçalves nasceu em 29 de Maio de 1938 em Quinchães, ordenou-se Presbítero em 09 de Julho de 1961 e obteve pela Universidade de Navarra, em 1975, a licenciatura em Direito Canónico. Foi pároco de S. Romão e S.ta Cristina de Arões, deste concelho.

Foi Arcipreste de Fafe e delegado ao Conselho Presbiteral de Braga, por vários anos. Foi ainda Cónego do Cabido da Sé Metropolitana de Braga, nos anos 90, integrando o Colégio dos Consultores diocesanos. Desde os 17 anos que são conhecidos os seus poemas declamados em Academias, alguns deles profusamente divulgados em boletins, jornais das paróquias, Diário do Minho, jornais de Fafe, Ecos do Sameiro, jornais escolares e no âmbito das publicações do Núcleo de Artes e Letras de Fafe, de que é associado. Valdemar Gonçalves publicou quatro livros com as suas produções poéticas: - “Sou Assim” (2001); “Água Corrente” (2002); “Cantares de Amigo” (2004) e “Mostrador de Horas” (2012). Em 2016 reuniu toda a sua obra no volume “Assim o faço”, de onde foi extraída a antologia agora publicada.



Comments


bottom of page