leclerc.jpg
iesfafe-01.jpg
Image1.jpg
LOGO ERA SITE.jpg
LOGO ACR SITE.jpg
LOGO SITE.png
municipio%20frafe%2008_edited.jpg
logo_Hermotor Quadrado preto.png
VACINAS SITE.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
logo faftir site.jpg
  • Armando César

Rally de Portugal: Walter Rohrl vai regressar a Fafe

A edição de 2022 do Vodafone Rally de Portugal vai ser palco das comemorações das 50 edições do WRC e, em quatro troços (Coimbra, Lousada, Porto e Fafe), vai haver um desfile com algumas das melhores máquinas e pilotos de outros tempos. A começar pelo alemão Walter Röhrl, que regressa à estrada para guiar o Opel Ascona 400 com o qual se sagrou Campeão do Mundo, em 1982, mas também o saudoso e sempre impressionante Audi Sport Quatro de Grupo B.

Aos 75 anos, completados no passado dia 7 de março, Walter Röhrl será a estrela maior de um grupo de 18 pilotos que vai marcar presença em quatro especiais do Vodafone Rally de Portugal 2022 (SS1, SS9, SS16 e SS21), com alguns dos mais emblemáticos carros que fizeram a história dos 50 anos do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC).

O alemão, campeão do Mundo em 1980 e 1982, vai regressar ao volante do Opel Ascona 400 e do Audi Sport Quattro nas Super Especiais de Coimbra, Lousada e Porto. Já na classificativa de Fafe, a última do programa, o piloto alinhará “apenas” com o Audi com que disputou o Rally Monte Carlo de 1985.

Mesmo em modo exbição, o público terá, também, a oportunidade de ver em ação modelos tão emblemáticos como o Talbot Sunbeam Lotus (Grupo 2), ex-Henri Toivonen, assim como alguns dos mais glamorosos modelos de Grupo 4, casos do Fiat 131 Abarth, ex-Markku Alen (Brasil, 1979), o Ford Ecort RS 1800 (Rally Safari), ex-Vic Preston Jr., o Lancia Stratos, ex-Björn Waldegård, ou o Alpine A110 1800, ex-Jean-Luc Thérier (Córsega, 1973).

Para além do Audi Sport Quattro, vão estar presentes ainda mais seis ilustres representantes da indomável geração dos Grupo B, casos de várias gerações do Audi Quattro (algumas unidades ex-Hannu Mikkola e ex- Walter Röhrl), do Renault 5 Turbo 2, ex-Jean Ragnotti, do Lancia Delta S4, ex-Henri Toivonen, e de um lendário Lancia Rally 037, ex-Vic Preston Jr. (Rally Safari, 1985).

Entre os 18 carros que integram este desfile, programado para as Super Especiais de Coimbra, Lousada e Porto, e ainda para a Power Stage de Fafe (neste caso, com apenas cinco carros), estão ainda dois exemplares de Grupo A: um Lancia Delta Integrale, ex-Carlos Sainz (Rally de Portugal, 1993), que será tripulado pelos suíços Achim e Barbara Loth, e ainda um Lancia Delta Integrale 16V, ex-Miki Biasion (Rally de Portugal, 1990), que regressa à estrada com a dupla portuguesa composta Vítor Lopes/Sérgio Paiva.

André Villas-Boas, antigo treinador de futebol de FC Porto, Chelsea, Tottenham e Marselha, repete a experiência de 2021 e regressa para guiar o Citroën C3 WRC utilizado por Esapekka Lappi na edição de 2019 da prova do ACP. Por sua vez, o austríaco Helmut Steiner e a antiga estrela alemã do WRC, Isolde Holderied, dividirão o volante de um Toyota Corolla WRC, ex-Didier Auriol (Sanremo, 1998), ao longo das quatro classificativas.

Parada de estrelas

Como parte da celebração do 50º aniversário do Campeonato do Mundo FIA de Ralis, a ronda portuguesa do WRC vai ainda juntar na Exponor alguns dos campeões que fizeram e ainda fazem a história da competição.

Aos consagrados Sébastien Loeb (com um recorde de nove títulos mundiais e 80 vitórias) e Sébastien Ogier (oito títulos e 54 triunfos), ambos a competir esta semana na 55.ª edição do Vodafone Rally de Portugal, juntam-se os duas vezes campeões mundiais Carlos Sainz, Miki Biasion, Marcus Grönholm e Walter Röhrl, além dos campeões Ari Vatanen, Ott Tänak e Petter Solberg.

Juntos, estes nove pilotos acumulam 28 títulos no campeonato lançado em 1973 e que ao longo deste meio século já visitou 35 países.

Os antigos co-pilotos Luis Moya, David Richards, Robert Reid, Christian Geistdörfer, Tiziano Siviero, Timo Rautianen, Derek Ringer e Martin Järveoja também estarão presentes num jantar de gala.

Michèle Mouton e Fabrizia Pons, única dupla feminina a vencer um rally do WRC, estão igualmente presentes nas comemorações, tal como as antigas vencedoras da Taça FIA de Senhoras, Louise Aitken-Walker e Isolde Holderied, acompanhadas das respetivas navegadoras, Tina Thörner e Christine Driano.

Texto e fotografia: Rally de Portugal