top of page
leclerc.jpg
IEES.png
LOGO ERA SITE_edited.jpg
pub site.png
Novo-logo-da-DS.jpg
logo faftir site.jpg
INTERMARCHE LOGO SITE.jpg
Logo JP 2020.jpg
Image2.jpg
atelier logo.png
pub site.png
358076610_576253454714813_52943724004093

Mulher residente em Fafe presa preventivamente por introduzir droga na cadeia de Braga

Uma mulher residente em Fafe ficou detida preventivamente por supostamente introduzir droga na cadeia de Braga. A mulher pertenceria a um grupo de três que se dedicavam a introduzir estupefacientes no estabelecimento prisional de Braga.

Em dezembro tinha sido detida uma cozinheira da cadeia e esta terça-feira foi vez de mais duas mulheres serem detidas, após a realização de buscas. Para além da mulher de Fafe, foi detida também uma outra residente em Amares.

Tanto a mulher residente em Fafe, como a outra residente em Amares, foram ouvidas no Tribunal de Instrução Criminal de Braga, sendo que a primeira ficou presa preventivamente e a outra fica com a obrigatoriedade de apresentações regulares às autoridades.

Nas buscas realizadas pela PJ foram apreendidas doses consideráveis de cocaína, haxixe e liamba. O jornal digital "O Minho" avança que a mulher de Fafe é companheira de um recluso daquela cadeia, de seu nome, Eduardo e foi encaminhada para o Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo.


Eis o comunicado da Policia Judiciária:

"A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, dando continuidade a uma investigação que se iniciou há algum tempo e na qual, em dezembro último, em colaboração com o Estabelecimento Prisional de Braga, procedeu à detenção de uma mulher, que ali prestava serviço de apoio à cantina utilizada pelos reclusos, suspeita de introduzir produto estupefaciente naquele estabelecimento prisional. Assim, no dia de ontem realizou buscas domiciliárias e não domiciliárias, em Fafe e Amares, das quais resultou a apreensão de consideráveis quantidades de cocaína, haxixe e liamba.

O inquérito em causa, titulado pelo Ministério Público – DIAP de Vila Nova de Famalicão, visava um grupo de indivíduos que se dedicavam à aquisição e tráfico de produto estupefaciente, que em parte era introduzido no Estabelecimento Prisional de Braga, onde se encontravam recluídos familiares daqueles.

Das diligências realizadas, resultou ainda a apreensão de aparelhos de telecomunicações e de outros objetos relacionados com a prática de tráfico de estupefacientes.

Com as ações de investigação agora desencadeadas, tendo esta Polícia procedido à Detenção em flagrante delito de um dos indivíduos e, simultaneamente, cumprido Mandado de Detenção emitido pela Autoridade Judiciária para um segundo, crê-se ter sido desarticulado o grupo criminoso investigado, indiciado por tráfico de estupefacientes agravado."


Fotografia: Policia Judiciaria / ilustrativa





Comments


bottom of page